Main menu

Continuar na luta pela liderança

Renato Pita e Luís Cavaleiro enfrentam o Rali Vidreiro com toda a confiança tendo como objectivo a vitória no grupo RC4

No Rali Vidreiro, a equipa quer regressar aos bons resultados no Campeonato Nacional de Ralis, nomeadamente no Grupo RC4, no qual estão envolvidos na luta pelo título.

Read more: Continuar na luta pela liderança

Desistência prematura

 

DEPOIS DE UM BOM INÍCIO DE TEMPORADA, A PRESENÇA NO SATA RALLYE AÇORES FOI DEMASIADO CURTA, COM RENATO PITA / LUÍS CAVALEIRO A SEREM OBRIGADOS A DESISTIR

Renato Pita / Luís Cavaleiro queriam ter uma presença marcante no Sata Rallye dos Açores, mas depois de um excelente arranque um problema com a bobine ditou uma avaria irreparável no motor e obrigou à desistência logo na terceira das 17 especiais de classificação do rali.

“Foi uma presença demasiado curta e não estou contente com este desfecho que praticamente nem deu para aquecer apesar de termos entrado com um excelente ritmo com-petitivo“, afirma Renato Pita, explicando que “um problema com o motor deixou-nos sem qualquer hipótese de continuar, nem em super rali, o que inviabilizou qualquer hi-pótese de obter uma pontuação”.

Read more: Desistência prematura

Manter a liderança do RC4

 

Na liderança do grupo rc4 no nacional de ralis, renato pita / luís cavaleiro enfrentam o sata rali açores com o objetivo de se manter no topo de classificação

Com um bom lote de resultados alcançadas até ao momento, Renato Pita / Luís Cavaleiro encaram o Sata Rali Açores como mais uma grande desafio desta temporada, tendo em conta que é a primeira vez que o piloto conduz nesta prova.

“Tenho imensa curiosidade em disputar o Sata Rali dos Açores, já que é a primeira vez que estarei nesta prova e porque será a minha segunda presença no Europeu de Ralis deste ano, depois de ter trocado o Rali da Irlanda por esta prova“, afirma Renato Pita, que explica que “apesar de enfrentar duas competições em que estou integrado, nesta prova o meu foco é o Grupo RC4 no Campeonato Nacional de Ralis já que lidero esta competição e quero sair nos Açores ainda nesta posição”.

Enfrentando esta prova ao volante do Peugeot 208 R2 da Inside Motor, Renato Pita diz que “é um rali muito longo e desconhecido para mim, num tipo de piso onde não tenho tanta experiência. Espero aproveitar bem cada quilómetro para evoluir e adaptar a minha condução aos pisos de terra. Estou concentrado em fazer a minha prova, ser o mais competitivo possível e no final logo se farão as contas”.

Do lado da Inside Motor Joaquim Batalha, responsável técnico da equipa, refere que “em 2014 fizemos um excelente resultado, vencendo no Grupo RC4 no rali em que lideramos quase sempre. A experiência de 2014 é importante para que este ano e com mais quilómetros de prova estejamos preparados para um rali mais longo e mais exigente, em que queremos sair novamente com o melhor resultado possível. O Peugeot 208 R2 foi alvo de uma boa revisão, pelo que esperamos que a sua competitividade seja a melhor possível numa prova que sabemos ser exigente para as mecânicas”.

Mais um excelente resultado

Tem sido um início de temporada muito bom para a dupla Renato Pita / Luís Cavaleiro, que voltaram em Castelo Branco a fazer uma excelente exibição

Renato Pita / Luís Cavaleiro saíram do Rali de Castelo Branco novamente com a liderança do Grupo RC4 e ascenderam ainda ao terceiro lugar nas duas rodas motrizes do Campeonato Nacional de Ralis, depois de discutirem a vitória no Grupo RC4 nesta prova.

“Foi um resultado fantástico que terminou com um pódio nas duas rodas motrizes“, co-meça por dizer Renato Pita, acrescentando que “foi uma prova muito difícil. Choveu nos troços e os pisos ficaram muito escorregadios o que também complicou nas escolhas de pneus. Vencemos troços três troços dos seis disputados no Grupo RC4 e não fosse uma informação errada dos tempos teria entrado para o derradeiro troço para discutir a vitó-ria”.

Com três provas disputadas, o piloto do Peugeot 208 R2, considera que “o balanço até ao momento é muito positivo e temos vindo em crescendo de prova para prova. Andamos muito bem neste rali, que tinha troços com muitas armadilhas e que estavam muito escorregadios, recorrendo também um pouco à experiência que recolhi nas provas do Europeu. Vamos ver o que as restantes provas nos reservam, mas para já estamos muito satisfeitos”.

Também de parabéns está a Inside Motor, que tem entregue a Renato Pita um Peugeot 208 R2 a funcionar na perfeição, dizendo Joaquim Batalha, responsável técnico da equipa  que “em termos de desportivos tem sido um início de época fantástico. O Renato Pita tem feito excelentes exibições ao volante do Peugeot, demonstrando sempre muita competitividade, intrometendo-se até na luta com carros de outras categorias. O Peugeot, que o Renato bem conhece, não deu novamente o mínimo problema, pelo que agora vamos fazer uma boa revisão, com mais tempo, para enfrentar as restantes provas com a mesma confiança”.

 

Objectivos atingidos

 

MESMO COM ALGUMAS ADVERSIDADES DURANTE A PROVA,     RENATO PITA / LUÍS CAVALEIRO TERMINARAM O RALI SERRAS DE FAFE NO SEGUNDO LUGAR DO GRUPO RC4, NO REGRESSO AOS PISOS DE TERRA.

Apesar de ter atingido todos os objetivos definidos para o Rali Serras de Fafe, que passavam por rodar o máximo possível em ritmo de competição, Renato Pita / Luís Cavaleiro levaram o Peugeot 208 R2 ao segundo lugar no grupo RC4, sendo ainda quinto classificado nas duas rodas motrizes, entre os concorrentes que pontuam para o Campeonato Nacional de Ralis.

“Não foi um rali fácil. Tinha um novo navegador com quem nunca tinha andado, depois na prova tivemos muitos problemas com os intercomunicadores na fase inicial, tendo feito alguns troços quase sem notas e por fim a caixa de velocidades teve um problema. Aliando isso à pouca experiência que tenho em pisos de terra e ao facto de os nossos adversários terem feito provas muito boas, considero que o resultado final, que era o que menos interessava nesta fase, foi até bastante positivo” explica Renato Pita sobre a sua prestação no Rali Serras de Fafe. 

Agora seguem-se provas de asfalto do Nacional de Ralis, Guimarães e Castelo Branco, nas quais “tenho outra experiência, sendo um tipo de piso onde me sinto mais à vontade. Por isso, vamos preparar com a Inside Motor essas duas provas, nas quais poderemos lutar por novos e mais ambiciosos objetivos” afirma Renato Pita.

O Rali Cidade de Guimarães, segunda prova do Nacional de Ralis, disputa-se dias 10 e 11 de abril, sendo a primeira prova de asfalto do Campeonato Nacional de Ralis.

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL RALI SERRAS DE FAFE:

http://cnr.cronobandeira.pt